Desp. Aves
VS
Desp. Aves
Desp. Aves
  • Futebol Seniores
  • A definir
  • Estádio do CD Aves

Notícias Recentes

2016-06-23 16:27:05

Após a boa época realizada ao serviço do Penafiel, o jovem Caetano, de 25 anos, é a mais recente contratação do CD Aves, Futebol SAD, tendo assinalado um contrato válido até junho de 2017. O médio-ofensivo, que também pode jogar na ala esquerda do ataque, vem colmatar uma lacuna nesta setor, pelo que, agora, faltará apenas um guarda-redes para se juntar a Quim e Marco Pinto, encerrando-se, desta forma, o plantel versão 2016/17. Oficializada a ligação ao novo clube, a boa disposição demonstrada por Caetano já traduzia por palavras a “grande felicidade por este passo dado na carreira”. “A época passada correu-me bem, tinha algumas propostas da I e II Ligas mas fiquei encantado com a do Aves porque como também sou ambicioso revejo-me neste grande projeto. Estou aqui para ajudar a conseguir o principal objetivo que passa pela subida de divisão”, sustentou, de forma convicta. Produto da formação do FC Porto, natural de Paredes, já passou pelo Paços de Ferreira (em 2010 estreou-se aí como sénior) e Gil Vicente, diz ter já “um bom conhecimento do novo clube”, não só por o “ter defrontado variadas vezes” mas sobretudo pelas “opiniões recolhidas junto de colegas de profissão”. “Sempre me disseram que no Aves todos sentem que fazem parte de uma família. Acarinham muito os jogadores, não lhes falta nada, e de nossa parte só nos resta retribuir tudo isso em campo com o máximo de empenho e dedicação”. A concorrência com que se irá deparar “num plantel fortíssimo, recheado de jogadores de enorme qualidade e com provas dadas” dá-lhe “ainda mais força para a cada dia fazer mais e melhor”. “De minha parte tudo farei para ser opção com trabalho e muito esforço. Ter este grupo forte é muito bom porque é uma base de apoio para fazermos uma excelente época”, finalizou Caetano.

LER MAIS...
2016-06-17 21:23:29

Quase a completar um ano à frente dos destinos da SAD do CD Aves, qual o balanço que faz? Muito positivo. No primeiro ano a prioridade máxima era dar estabilidade ao clube e preparar o futuro. Futuro esse que abrange a formação, a equipa B e as parcerias que darão força para atingir o objetivo máximo que passa por subir à I Liga. Criamos todas as condições para a sustentação do futuro e isso foi feito. Melhoramos em todos os setores. Uma nova época quase a arrancar. Um projeto ambicioso. Neste campeonato tão competitivo qual será o segredo para concretizar a tão deseja subida? Estamos a trabalhar muito. Começamos por escolher jogadores e uma equipa técnica que nos dá margem para realizar esse objetivo. Não entra ninguém por acaso e ninguém vai ficar por influência de ninguém. Vamos sim acolher um grupo de homens fortes e com as mesmas convicções da Direção. Todos vamos remar para o mesmo lado porque só assim poderemos chegar a algum lado. E nisso contamos muito, muito mesmo, com todos os adeptos, sócios e simpatizantes do Aves. Que todos tenham a mesma vontade e coragem de apoiar o clube como sempre o fizeram. Na verdade foram esses simpatizantes e sócios, além da claque, que nos levaram a arriscar tanto porque vimos neles vontade e querer, principalmente, pelo muito amor e carinho que sempre demonstraram pelo clube. Sendo assim será muito difícil parar-nos. Eu como presidente da SAD estou movido por isso e já não penso noutra coisa a não ser ver este clube na Primeira Liga. O grande objetivo, a nível pessoal, é subir de divisão e ficar na Vila das Aves por muitos anos porque gostei muito deste local e das pessoas. Haverá sempre aquela pressão normal mas dadas as contratações efetuadas até ao momento acredita que os jogadores serão mentalmente fortes para lutar até ao último minuto? Claro que sim. Todos os jogadores antes de serem contratados foram avisados do que queremos e do que eles iriam encontrar pela frente. E acredito que eles com o apoio de todos encontrarão forças para aguentar do início ao fim. O mais difícil será ficar de fora desta equipa porque sei que todos querem jogar. Aí entra a estrutura técnica para dar apoio e saber gerir este plantel. “Estamos aqui para lutar e queremos ganhar. Sei que não será fácil mas também sei que para nos derrotarem será ainda mais difícil” Pelo grupo formado nota-se um maior equilíbrio em todas as posições. Será uma espécie de “boa dor de cabeça” para o treinador Ivo Vieira escolher o melhor onze para cada jogo? Sim, o treinador terá uma dor de cabeça mas pela positiva. E esse equilíbrio acaba por oferecer mais segurança e dar mais garantias para abraçar esta missão arrojada. Sabemos que, este ano, iriam aparecer outras equipas muito fortes e tivemos de fazer as escolhas mais acertadas. Esta época será muito mais competitiva do que no ano passado. Mas estamos aqui para lutar e queremos ganhar. Sei que não será fácil mas também sei que para nos derrotarem será ainda mais difícil. Os candidatos serão muitos mas as bases criadas desde há um ano a esta parte no Clube Desportivo das Aves serão uma mais-valia, bem visível, por exemplo, no futuro Centro de Estágio. Concorda? Sem dúvida. O Centro de Estágio será uma mais-valia para a formação e será a nossa base para os treinos e preparação dos jogos. Teremos um alojamento pronto para estagiar em casa na maioria dos jogos e para o trabalho diário. E estaremos prontos para receber jovens de todo o mundo para a adaptação ao futebol português. Esse também será o local onde a nossa equipa B irá trabalhar. Este centro de estágio foi pensado para todos os jovens com potencial vindos da formação do clube e também de outros países. Mas sempre a pensar no potencial de cada um porque não iremos fazer favores a ninguém. Américo Soares vai treinar a equipa B O projeto da equipa B é um sonho realizado? Não se trata propriamente de um sonho realizado mas sim de um passo importante para não perdermos jovens com qualidade. Posso já adiantar que o treinador será o Américo Soares, antigo guarda-redes do nosso clube. Falta apenas um diretor de futebol para a equipa B. Estamos ainda a avaliar e a tratar desse assunto. Quanto ao plantel também está a ser estruturado em conjunto com o novo técnico. A escolha do Américo Soares foi por ser um homem da terra e com provas dadas, depois da subida alcançada no ARDC, Gondim Maia à Divisão de Elite? Sim, ninguém vem para o nosso projeto “por favor”. Se cá está é porque tem qualidade e vimos que era a melhor escolha dentro daquilo que pretendíamos. É um treinador que conhece bem este campeonato, esta terra e muitos jovens das redondezas. Tem formação e gosta de trabalhar. Oferece-nos muitas garantias de que será feito um bom trabalho na formação. E, principalmente, sabe aquilo que queremos. Esta é uma vila pequena mas unida à volta do CD Aves. Claro que, como em todo o lado, haverá sempre algumas vozes críticas. Para estas a melhor resposta será a força da equipa a cada domingo? Na verdade não ligo muito a isso. Estou aberto a ouvir toda a gente. Quem gosta do clube quer o melhor para ele. E eu sei ver isso e também estou disposto a dar o lugar para alguém que faça melhor. Nesta administração não vemos nomes. Vemos trabalho e dedicação. Quem fizer isso será muito bem-vindo. Nem eu como presidente quero ser visto como “o tal”. Quero passar despercebido e que o único e exclusivo beneficiado seja o Clube Desportivo das Aves. Isso é o mais importante. Deixando por momentos o presente, onde vê o CD Aves daqui a alguns anos? Boa pergunta (risos). Bem, num futuro próximo vejo-o na primeira liga e, com condições e estruturas, para preparar uma equipa capaz de chegar a uma liga europeia. Depois disso já não sei. Que seja um futuro sempre risonho. É isso que espero. Para finalizar quer acrescentar mais algum ponto que considere pertinente nesta altura? Posso acrescentar que temos muita ambição mas sabemos que não seremos os únicos. Temos que ter muita união e espírito de luta e sacrifício. Todos junto seremos mais fortes. Contamos com a ajuda de todos. Os que gostam do clube e querem o melhor para ele. Toda a claque, adeptos e sócios. E, que não sejamos demasiado otimistas nem demasiado pessimistas. Vamos vivendo um dia de cada vez. E viva o Clube Desportivo das Aves!

LER MAIS...
2016-06-13 17:33:33

O CD Aves, Futebol SAD, vem por este meio anunciar que, em parceria com a SABSEG (um dos principais patrocinadores para a próxima época), foi criada uma seguradora destinada a todos os avenses, designada de "CD Aves, Futebol SAD, Mediação de Seguros, Lda". A nova empresa funcionará, a partir de 1 de julho, nas instalações do clube, e os sócios, adeptos, empresários, entre outros, terão ao seu dispor todo o tipo de ofertas nos mais variados tipos de seguros, com inúmeras vantagens e descontos para os interessados. O CD Aves, Futebol SAD, vem por este meio anunciar que, em parceria com a SABSEG (um dos principais patrocinadores para a próxima época), foi criada uma seguradora destinada a todos os avenses, designada de "CD Aves, Futebol SAD, Mediação de Seguros, Lda". A nova empresa funcionará, a partir de 1 de julho, nas instalações do clube, e os sócios, adeptos, empresários, entre outros, terão ao seu dispor todo o tipo de ofertas nos mais variados tipos de seguros, com inúmeras vantagens e descontos para os interessados.

LER MAIS...
2016-06-10 16:45:43

O CD Aves, Futebol SAD anuncia o fecho das contratações para a próxima época, depois de ter chegado a acordo com um guarda-redes e um extremo. Como só nos próximos dias ambos os jogadores chegarão a Portugal, só, nessa altura, e após a oficialização do acordo com a assinatura dos respetivos contratos, a identidade dos mesmos será revelada aqui na página e site oficial. Em indefinição está apenas o lateral-esqierdo King, que na temporada anterior jogou no Sporting B. Como aqui já foi referido, o dinamarquês lesionou-se com gravidade em finais de novembro do ano passado, nunca mais fez qualquer jogo, devido ao longo processo de recuperação. O departamento médico avense irá, por isso, fazer uma avaliação clínica pormenorizada para saber se o defesa estará ou não nas melhores condições físicas para assinar contrato.

LER MAIS...
2016-06-09 12:11:36

O lateral-esquerdo Seejou King, de 24 anos,que na temporada anterior alinhou pelo Sporting B, poderá fechar as opções para a ala canhota da defesa mas só depois de ser reavaliado pelo departamento médico avense, tal como faz questão de comunicar o CD Aves, Futebol SAD. O defesa, em Portugal desde 2012, sempre a representar os "bês" leoninos e com dupla nacionalidade (nasceu na Dinarmaca mas tem raízes na Gâmbia), lesionou-se com gravidade em finais de Novembro do ano passado, na 17.ª jornada da II Liga, em casa do Gil Vicente. Foi operado a uma fratura da perna direita, com luxação no tornozelo, e, desde aí, nunca mais foi utilizado em competições oficiais (tinha alinhado em 14 jogos), dado o elevado tempo de recuperação. Agora, irá aparecer na Vila das Aves para fazer vários exames clínicos, de modo a avaliar com toda a exatidão se está ou não nas melhores condições físicas para assinar contrato. Mais se informa que, se de facto Seejou King oficializar a ligação ao nosso Desportivo, só faltará a contratação de um guarda-redes, para se juntar a Quim e a Marco Pinto nas soluções do treinador Ivo Vieira para a baliza. Quando o guardião for contratado o plantel versão 2016/17 estará encerrado, embora com espaço para mais uma ou duas contratações, mas aí só no decorrer da pré-temporada, cujos trabalhos arrancam no dia 27 de junho.

LER MAIS...
2016-06-08 20:38:36

O CD Aves, Futebol SAD anuncia a contratação do avançado Barry, ex-Chaves, com vínculo assinado, esta manhã, por uma época. Melhor marcador dos flavienses na temporada anterior, com 12 golos em 43 jogos da II Liga, vivenciou as emoções da subida de divisão, e, agora, chega à Vila das Aves imbuído do espírito de conquista. "As boas referências" do nosso Desportivo que lhe foram transmitidas pelos médios Tarcísio e Ericson, com quem jogou, há dois anos, em Chaves, deram um impulso para este novo passo na carreira, recusando outras sondagens do mercado. "Sempre tive uma boa impressão do Aves. Quando me deram a conhecer o projeto traçado fiquei entusiasmado e muito contente porque deu para ver que se trata de um clube organizado e cumpridor. Isso é muito importante nos tempos que correm", confidenciou. Com 34 anos, os últimos três passados em Trás-os-Montes, permitem-lhe apontar algumas linhas mestras para o sucesso "num campeonato tão longo e desgastante como este": "Temos de ter um bom grupo, unido, com um bom ambiente entre todos os responsáveis, e, sobretudo, equilibrado, porque quando um ou outro jogador tiverem uma quebra física quem entrar tem de ter capacidades para ocupar aquele lugar da melhor forma, sem se sentirem grandes diferenças". Quanto a metas pessoais diz esperar "fazer sempre melhor do que no ano ano anterior". "Gosto de me superar e vou trabalhar para isso. tentando fazer mais jogos e marcar mais golos. Vou dar o máximo para ser uma opção quando o treinador assim o entender", confessou o possante avançado (mede 1,96 e pesa 89 kg), que também pode alinhar como médio-ofensivo.

LER MAIS...